PEPA DELGADO
(Maria Pepa Delgado) 
21/7/1887, Piracicaba, SP - 11/3/1945, Rio de Janeiro, RJ 
FOTOS


    Maria Pepa Delgado era filha Ana Alves e do toureiro espanhol Lourenço Delgado, que se tornou fotógrafo ao chegar ao Brasil. Em 1902 veio com o pai para o Rio de Janeiro e, aos 15 anos de idade, se tornou atriz e cantora. Entre 1902 e 1920, atuou em várias revistas encenadas no Teatro São José, no Rio de Janeiro. Em 1905, gravou para a Casa Edison a cançoneta "O abacate" e o maxixe "Café ideal", ambos da revista "Cá e lá", com música da maestrina Chiquinha Gonzaga. No mesmo ano, gravou "Um samba na Penha", da revista "Avança" e "A recomendação", de Assis Pacheco. Em 1912, a Columbia lançou discos seus, nos quais se lia em uma das faces: "Atriz brasileira que tem feito sucesso e arrancado (sic) de nosssas platéias as mais ruidosas manifestacoes (sic)". Em algumas dessas gravações, se apresentou cantando em duetos com Mário Pinheiro, registrando, entre outras, o tango "Vatapá", de Paulino Sacramento. Entre suas gravações, destacam-se ainda a canção "Rasga o coração", de Anacleto de Medeiros e Catulo da Paixão Cearense e, principalmente, "Corta-jaca", de Chiquinha Gonzaga, sua gravação de maior sucesso, ao lado do cantor Mário Pinheiro. Em 1920, casou-se com o oficial do Exército Almerindo Álvaro de Moraes, que era tesoureiro do Clube dos Democráticos, onde se tornara mais conhecido pelo apelido de Lambada. Pepa muitas vezes saiu integrando a comissão de frente no desfile dos Préstitos da terça-feira gorda. Nesse mesmo ano seguiu com o marido para a cidade de Campos - RJ, onde se apresentou em teatros. Encerrou sua carreira artística em 1924, aos 37 anos de idade. Foi ela quem solicitou a Fred Figner, proprietário da Casa Edison e diretor-geral da Odeon Brasileira, que doasse um terreno em Jacarepaguá para construir o Retiro dos Artistas, situado na Rua dos Artistas, ainda hoje em funcionamento. Faleceu em 11 de março de 1945, aos 58 anos, vítima de hepatite.

DISCOGRAFIA

ODEON 10034 (1904) - 78 RPM
1. O vagalume - com Alfredo Silva
ODEON 10036 (1904) - 78 RPM
1. O caso do dia
ODEON 10045 (1904) - 78 RPM
1. Fado português
ODEON 10059 (1904) - 78 RPM
1. O abacate (Tito Martins / Chiquinha Gonzaga / Gouveia)
ODEON 10063 (1904) - 78 RPM
1. Um samba na Penha (Álvaro Peres / Álvaro Colas / Assis Pacheco)
ODEON 10064 (1904) - 78 RPM
1. A recomendação (Assis Pacheco)
ODEON 10065 (1904) - 78 RPM
1. O eixo da avenida
ODEON 10067 (1904) - 78 RPM
1. Democráticos e Fenianos
ODEON 10074 (1904) - 78 RPM
1. Café Ideal
ODEON 10077 (1905) - 78 RPM
1. Fruto proibido (P. Bessa / A. Royal)
ODEON 10081 (1905) - 78 RPM
1. O mingau
ODEON 10082 (1905) - 78 RPM
1. Novo mercado
ODEON 40224 (1906) - 78 RPM
1. Maxixe aristocrático (José Nunes)
ODEON 40307 (1906) - 78 RPM
1. Avenida Central
ODEON 40350 (1906) - 78 RPM
1. Laranjas da Sabina
ODEON 40389 - 78 RPM
1. O meu retrato
ODEON 40392 (1906) - 78 RPM
1. Corta jaca (Chiquinha Gonzaga) - com Mário Pinheiro
ODEON 40407 - 78 RPM
1. Vem cá mulata (Arquimedes de Oliveira) - com Mário Pinheiro
ODEON 40426 - 78 RPM
1. Sapato e calça branca - com Mário Pinheiro
ODEON 40473 - 78 RPM
1. O fidalgo e a camponesa - com Mário Pinheiro
ODEON 40529 (1905) - 78 RPM
1. O leque
ODEON 40531 (1905) - 78 RPM
A bandoleira (Chiquinha Gonzaga)
ODEON 40599 - 78 RPM
1. O vendeiro e a mulata - com Mário Pinheiro
COLUMBIA 11626 (1910) - 78 RPM
1. A cozinheira
COLUMBIA 11627 (1910) - 78 RPM
1. Rosas e cerejas
COLUMBIA 11644 (1910) - 78 RPM
1. O vatapá (Do maxixe) (Paulinho Sacramento) - com Mário Pinheiro
COLUMBIA 11646 (1910) - 78 RPM
1. No samba (José Nunes) - com Mário Pinheiro
COLUMBIA 11696 (1910) - 78 RPM
1. Ao atravessar
COLUMBIA 11698 (1910) - 78 RPM
1. Os primitivos - com Mário Pinheiro
COLUMBIA 11700 (1910) - 78 RPM
1. Amor e dança - com Mário Pinheiro
COLUMBIA 11704 (1910) - 78 RPM
1. Cack walk brasileiro - com Mário Pinheiro
COLUMBIA 11705 (1910) - 78 RPM
1. Duo dos patos - com Mário Pinheiro
COLUMBIA 11706 (1910) - 78 RPM
1. Rasga o coração (Anacleto de Medeiros / Catulo da Paixão Cearense)
COLUMBIA 11716 (1910) - 78 RPM
1. A viuvinha
COLUMBIA 11718 (1910) - 78 RPM
1. Agulhas e alfinetes - com Mário Pinheiro
COLUMBIA 11719 (1910) - 78 RPM
1. Com um grão na asa - com Mário Pinheiro
COLUMBIA 11729 (1912) - 78 RPM
1. O bife e a banana - com Mário Pinheiro
COLUMBIA 11735 (1910) - 78 RPM
1. A lavadeira
COLUMBIA 12300 - 78 RPM
1. Mambembe - com Mário Pinheiro
COLUMBIA 12303 - 78 RPM
1. Seresta - com Mário Pinheiro
COLUMBIA B-30 - 78 RPM
1. Quando a mulher não quer
COLUMBIA B-31 (1912) - 78 RPM
1. A cozinheira 
2. O vatapá (do maxixe) (Paulino Sacramento) - com Mário Pinheiro
COLUMBIA B-39 (1912) - 78 RPM
1. A viuvinha 
2. A lavadeira 
COLUMBIA B-40 (1912) - 78 RPM
1. Rosas e cerejas 
2. Agulhas e alfinetes

fotografia Pepa Delgado gentilmente cedida por Marcelo Bonavides